Academia Cbn - Mario Sergio Cortella

Informações:

Sinopsis

Reflexões e provocações sobre o cotidiano e as relações humanas.

Episodios

  • 'Seremos cúmplices de forma indireta se nós calarmos e acolhermos a impunidade'

    02/02/2022 Duración: 06min

    Mario Sergio Cortella fala sobre o assassinato de um refugiado congolês em um quiosque na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. ‘Esse tipo de notícia é sempre algo que fere nossa capacidade de convivência, nossa inteligência, nossa humanidade’. Cortella faz uma reflexão do comportamento humano. 'Ou a gente entende que isso tem que ter uma recusa fortíssima ou a gente vai anestesiando a nossa consciência'.

  • 'Mas as coisas findas, muito mais que lindas, essas ficarão'

    31/12/2021 Duración: 02min

    Mario Sergio Cortella fala sobre memória presente, a companhia perdurável. 'A memória continua presente, o dever vai sendo cumprido'. Cortella cita Lêdo Ivo e Carlos Drummond de Andrade para falar sobre despedida. Com essa mensagem, Mario Sergio Cortella encerra o ciclo no Academia CBN. O comentarista segue na emissora com participação no quadro 'Conversa de primeira - No Meio do Caminho', todas as quartas-feiras, após o Repórter CBN das 7h.

  • 'A melhor forma de perder um ídolo é a convivência'

    30/12/2021 Duración: 02min

    Mario Sergio Cortella fala sobre proximidade desgastante, lonjura protetiva. A convivência traz a humanidade, mas acaba afastando um pouco a possibilidade de admiração.

  • 'Não dá para admitir esse tipo de situação como se fosse parte da convivência'

    29/12/2021 Duración: 07min

    Mario Sergio Cortella fala sobre a vereadora Iasmin Roloff Rutz (PT) que foi eleita a contragosto com votos para 'embelezar' mesa diretora em Canguçu, no Rio Grande do Sul. 'Uma coisa completamente despropositada'. Iasmin Roloff Rutz é a única mulher na Câmara Municipal.

  • 'A alegria que se busca pode representar um pedaço da vaidade'

    29/12/2021 Duración: 02min

    Mario Sergio Cortella fala sobre a alegria desejada, o humor interno. Comentarista faz uma reflexão de pessoas que propositadamente querem ser engraçadas e não são.

  • O modo virtuoso de convivência

    28/12/2021 Duración: 02min

    Mario Sergio Cortella fala sobre persistência virtuosa, a continuidade forte. 'A virtuosidade não deve se apresentar somente numa situação imediata'.

  • A percepção de encerramento é sempre estranha

    27/12/2021 Duración: 02min

    Mario Sergio Cortella fala sobre encerramento estranho, o horizonte necessário. Comentarista faz uma reflexão sobre a percepção da vida como obra aberta.

  • Desejo afagante, a fé renovada

    24/12/2021 Duración: 02min

    Nesta véspera de Natal, Mario Sergio Cortella fala da ideia de fraternidade como uma prática que se encarna no dia a dia e cita Fernando Pessoa: 'Deus quer, o homem sonha - a obra nasce'.

  • Consciência vazia, a ausência ética

    23/12/2021 Duración: 02min

    Mario Sergio Cortella fala do perigo da falta de remorsos de quem está no poder. Ouça!

  • O espírito natalino

    22/12/2021 Duración: 06min

    Mario Sergio Cortella comenta o clima de Natal que toma as ruas neste período.

  • O horror distanciado

    22/12/2021 Duración: 02min

    Mario Sergio Cortella fala dos poderosos que assistem aos desastres de camarote.

  • Digo e faço o que digo ou apenas digo?

    21/12/2021 Duración: 02min

    Mario Sergio Cortella fala sobre a incoerência entre o que se diz e o que se faz.

  • 'Esqueça que já estivemos juntos'

    20/12/2021 Duración: 02min

    Mario Sergio Cortella fala sobre encontros indesejados, a proximidade negada.

  • A pressão das crianças pelo presente

    17/12/2021 Duración: 02min

    Mario Sergio Cortella fala sobre demanda excessiva, a pressão exagerada. Comentarista faz uma reflexão sobre as festas de fim de ano e a questão da troca de presentes. Ele cita que a pressão maior vem das crianças, que são movidas pela ocasião e a publicidade.

  • A súplica extravagante

    16/12/2021 Duración: 02min

    Mário Sérgio Cortella comenta sobre o que ele chama de 'religiosidade esquisita'. O comentarista lembra o escritor norte-americano Ambrose Bierce, que escreve sobre o significado de orar: pedir que as leis do universo sejam anuladas em favor de um único postulante que se confesse indigno. Cortella lembra que as festividades de fim de ano despertam mais ainda o desejo de fazer com que boas coisas aconteçam.

  • Qual será o futuro da sociedade no Metaverso?

    15/12/2021 Duración: 05min

    Mário Sérgio Cortella reflete sobre o advento do Metaverso - espaço de convivência em realidade virtual. A previsão do cofundador da Microsoft, Bill Gates, é que em três anos as reuniões de trabalho sejam realizadas neste ambiente. Cortella aponta como a tecnologia vai mudar as relações sociais e porquê as pessoas a buscam: 'é melhor uma outra realidade em que se possa controlar de maneira mais expressiva todas as coisas'.

  • O sufoco programado

    15/12/2021 Duración: 02min

    Mario Sergio Cortella fala sobre momento apressado. Comentarista faz uma reflexão sobre a correria do fim do ano. 'O momento em que desordenamos para ordenar de outro modo a nossa vida'.

  • 'Se aprende, sim, com o que é dolorido, mas pior ainda é nada aprender'

    14/12/2021 Duración: 02min

    Mário Sérgio Cortella se debruça sobre o que ele chama de 'saber dolorido'. 'Em muitos momentos chegamos ao conhecimento daquilo que nos ajuda a pensar melhor por algo que nem era desejado', pontua ele. Mas Cortella reflete: 'nossa forma de ser nos ensina em várias situações e não aprender com aquilo que é negativo é mais negativo ainda'.

  • A mudança que revela

    13/12/2021 Duración: 02min

    Mario Sergio Cortella fala sobre mutação veloz, a essência volátil. Comentarista faz uma reflexão sobre pessoas que vão se revelando ou se transformando em outras pessoas. Ele também faz uma análise de pessoas que dão a impressão de ser um outro tipo de pessoa, mas se mostram concretamente de outro modo.

  • Direitos Humanos: o patamar digno da nossa existência coletiva

    10/12/2021 Duración: 02min

    Em 10/12/1948 a ONU proclamava a Declaração Universal dos Direitos Humanos e para comemorar a data, Mário Sérgio Cortella lembra do comediante Johnny Welch com o poema 'A Marionete', de 1959. Cortella traduz um dos versos do texto: 'aprendi que uma pessoa só deve olhar para outra pessoa de cima para baixo quando for para auxiliá-la a ficar no mesmo patamar como dignidade de vida'.

página 2 de 3